Ônibus da vida

segunda-feira, 15 de junho de 2015

Doeu




Doeu, mas eu precisei

   Um dia a gente conversou e ele me pediu pra que eu pensasse se realmente valia a pena todo o sofrimento que eu tava passando, depois de um mês eis minha resposta.
 ‘’Mozão, você é lindo demais sabia? E eu amo o teu rosto com sardinhas e teu sorriso, principalmente teu cheiro. Confesso que fiquei adiando esse pensamento por muito tempo, mas chega uma hora que o copo transborda e a gente tem que tomar uma decisão. Dói pensar que não vai ter mais eu cuidando de você, dando beijo na testa e entrelaçando a mão. Não vai ter mais eu na sua cama, enroscada no teu abraço e post-its dizendo frases sinceras. Acho que vai ser melhor, pros dois lados, ate porque você já viveu dez anos a mais do que eu, você tem muito mais historias do que eu e muito mais experiência. Não queria ser tratada como ‘’só um rolo’’ seu, confesso que queria ser a namorada, noiva, esposa (tirei isso de Capitães da areia). Eu sei que fui uma fase da sua vida e espero que, quando você ver uma foto minha, você sorria lembrando todos os momentos lindos que nós passamos. Eu juro que eu queria ficar, mas eu precisei ir. Muita coisa nova vai acontecer na minha vida e acho que é melhor a gente acabar com isso antes que os nossos laços se apertem mais. Laço que na realidade não era laço, era nó. Era nó porque eu não podia ter você agora, eu não podia gritar pro mundo que eu gostaria de passar o resto da minha vida com você. Eu vou sorrir sim quando pensar em você e vou chorar também. Vou chorar porque eu vou sentir sua falta, vou sentir falta de você me abraçando e entrelaçando o dedo, mas a vida segue, o sol surge e a nenhuma dor é eterna. Desculpa, mas eu não consegui mais. ’’
   Se doeu escrever essas palavras? Mamma mia! Só eu sei a dor que eu senti  tendo que assumir tudo isso!  Mas a vida é um ciclo, como as ondas, que tão sempre num indo e vindo infinito, sem cessar, sem pensar se ta chovendo, se ta frio ou se tem gente com o coração machucado. As ondas da mar não param e nem a nossa vida.


Fernanda Durante





Subscribe to Our Blog Updates!




Share this article!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Return to top of page
Powered By Blogger | Design by Genesis Awesome | Blogger Template by Lord HTML